Os aplicativos infantis são seguros?

Algumas apps infantis podem roubar dados pessoais. Você sabia?

Você fica atento às condições de segurança dos seus dados e dos seus filhos nos aplicativos utilizados pelas crianças? Se a resposta for não, é melhor começar a ficar.

Normalmente as preocupações dos pais, quando os filhos utilizam dispositivos conectados à internet, se relacionam com os tipos de conteúdos, com os possíveis contatos e com o tempo de acesso.

Porém, além desse cuidado, não podem esquecer de algo ainda mais importante: a forma como esse aplicativos lidam com os dados dos usuários. E isto pode ser um problema para toda a família. Vale lembrar que o acesso aos dados privados do seu telefone ou táblete geralmente acontece porque você permitiu.

Atenção ao momento de instalação: todo cuidado é pouco

É preciso ter muita atenção no momento da instalar aplicativos nos dispositivos como celular e táblete. Não são todos, mas existem várias apps maliciosas, principalmente as gratuitas e direcionadas ao público infantil.

Esses aplicativos usufruem da inocência do seu público-alvo. O objetivo desse tipo de aplicativo é captar os dados particulares tais como a geolocalização, o e-mail, a agenda e até as suas conversas em aplicativos como o WhatsApp. Uma vez que um aplicativo se apropria dos seus dados, eles agem como se fossem espiões, e compartilham as suas informações para fins comerciais.

Alguma vez você já se questionou porque uma app é gratuita? Como eu estou “pagando” pra a empresa desenvolvedora? 

A resposta é simples: você provavelmente os autorizou a coletar, armazenar e vender os seus dados confidenciais e de sua família. E o que é pior, em alguns casos, essas apps também “roubam” os seus dados, mesmo sem autorização.

Seus dados pessoais valem ouro!

Uma vez que seus dados foram disponibilizados, podemos dizer que se transformam em um “tesouro” para as empresas que desenvolvem propagandas bem direcionadas. O lucro se faz por meio dos anúncios que pipocam nas telas de jogos, dos vídeos e dos apps.

Deste modo, você e sua família devem estar atentos ao tipo de anúncio vinculados nas apps, em especial nas gratuitas. O tipo de comunicação dirigida pode incentivar o consumo, mexer com o psicológico das crianças (imagina a ansiedade que um jogo pode despertar, se a criança não pode continuar usando a não ser que compre algum item?), estimular a alimentação inadequada, ou, ainda, expor conteúdo adulto.

Nos Estados Unidos existe uma legislação específica para a proteção dos dados das crianças, chamada Children’s Online Privacy Protection Act (COPPA). Na Europa  Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) estipula normas para a preservação dos dados. Porém, em ambos os casos não garante em 100% a segurança na maneira como lidam com os dados dos usuários, pois existem irregularidades e formas de burlar as legislações. Se um aplicativo é detectado como suspeito e tirado de circulação, logo são criados novos. Por isso, todo cuidado é pouco.

Como fazer para se proteger?

Para não entregar suas informações de bandeja para os hackers, recomendamos que:

  • leia os termos de usos,
  • atente-se a que tipo de informações o app pode acessar do seu aparelho,
  • faça os downloads e utilize o aplicativo junto com seu filho,
  • verifique a classificação etária,
  • configure restrições de uso para apps específicas (gratuitas),
  • configure o seu celular o táblete para uso no modo avião,
  • pesquise sobre a reputação do aplicativo (o site AppCensus pode ser uma fonte de consulta interessante, pois detalha informações de que tipo de compartilhamento os apps realizam).

Mesmo com todos os cuidados é preciso ter muito diálogo, orientação e supervisão por parte dos pais. O controle parental das atividades dos filhos no uso dos dispositivos móveis deve ser uma constante.

Certifique-se do tipo de conteúdo que seus filhos têm acesso, seja no computador, celular ou táblete.

Cuide da segurança da sua família e dos seus dados. Apesar de parecer inofensivo, a falta de atenção no uso de aplicativos pode ter um custo alto.

E aí, você já estava atento a estes riscos? De que forma você garante a segurança dos apps utilizados pelos seus filhos? Conte-nos nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.